Quando é necessário e como são realizados os Laudos de Cobertura Vegetal?

Os laudos de cobertura vegetal são documentos que resultam de uma análise em um determinado terreno, local, município, entre outros. Essa análise visa catalogar a fauna dessa região, normalmente solicitada por empresas que desejam reduzir os impactos ambientais de seus processos.

Os também chamados LCV são uma espécie de diagnóstico de qualidades e quantidades em relação à flora. Podem ser analisadas pequenas extensões de terra, como terrenos, lotes, entre outros. Para espaços maiores é recomendado o Inventário Vegetal, por conta de ser quase impossível emitir um laudo tão detalhado de um volume tão grande de vegetação.

Saiba mais sobre os laudos, por que são necessários e como eles são feitos a seguir.

Quando os laudos são necessários?

Esses laudos são exigências de órgãos ambientais licenciadores, normalmente para a regulamentação de empresas que potencialmente produzam impactos significantes na sua região. São utilizados para elaboração de projetos e também para obtenção de licenciamento para obras.

Quem faz o laudo?

Para elaboração do documento, é preciso toda uma equipe para apuração e seleção das informações. Há empresas no mercado que oferecem esse tipo de serviço. Os laudos são solicitados, são feitas reuniões para acerto de detalhes do processo e tudo é resolvido por essa contratante. São pessoas aptas tanto para a apuração das espécies quanto para a assinatura do documento final.

Como são feitos os laudos de cobertura vegetal?

Como já mencionamos, a intenção é fazer um levantamento detalhado da vegetação; por isso, um profissional fará a identificação das espécies encontradas. Esse profissional será um biólogo, engenheiro agrônomo ou um engenheiro florestal. Caso tenham alguma dificuldade para identificação in loco, pequenos pedaços são recolhidos para análise posterior, com outros recursos.

Os equipamentos como fitas métricas e trena elétrica são utilizados para fazer a medição de circunferência do peito (CAP), posteriormente convertida em diâmetro de altura do peito (DAP). A altura também é parte das informações coletadas por meio dessas ferramentas e técnicas associadas.

Há também outros parâmetros de medição, como o estado fitossanitário de cada vegetal e diâmetro de projeção da copa, por exemplo. Ao fim de todo esse processo, todas as informações obtidas em campo serão lançadas em uma tabela. Os dados necessários constantes na tabela irão para o laudo final, assinado pelos profissionais envolvidos, já citados.

Os laudos de cobertura vegetal são extremamente necessários, não apenas para manter a adequação junto aos órgãos responsáveis, como também para servir de parâmetro para ações de determinados ramos da indústria. Em razão disso, é de grande importância que o empresário ou proprietário do terreno em questão encontre uma empresa de confiança para os serviços.

Os laudos são documentos de muita seriedade e devem ser assinados por profissionais que não sejam passíveis de contestações. Daí a necessidade de ser uma empresa de confiança. Saiba que temos um atendimento exclusivo, desde a primeira reunião até o momento das vistorias técnicas realizadas pela equipe, tudo para oferecer o melhor e de forma personalizada.

Ficou interessado em nossos serviços? Entre em contato conosco pelo Whatsapp e tire todas as suas dúvidas.





Receba os melhores conteúdos sobre Consultoria Ambiental!

Cadastre-se agora para receber nossa newsletter.

Avatar

Patrícia Sardão

28/11/2019

Copyright © 2017 Licenciamento Ambiental | G&P Soluções Ambientais

Share This